Eu sou da Geração do final dos anos 80.

Uma geração que ainda brincava algumas vezes na rua, mas que vivia em frente a TV. Nos melhores casos, TV Cultura.
Aprendi a gravar programas da TV no VHS, ouvir musicas num Walkman, musicas gravadas em uma fita K7, claro.

Ainda sem o bombardeio de informações que existe hoje em dia, tendo os primeiros contatos com a internet com mais ou menos 9 anos.

Crianças que nasceram depois de 1990 tiveram uma infância diferente, e uma visão de mundo também diferente.
Cresceram assistindo desenhos em DVD, aprenderam a gravar CDs e ouvir músicas em um Mp3 Player.

Foram crianças bombardeadas por informações por todos os lados, desde que nasceram, fazendo com que sua percepção do mundo fosse mais rápida do que as gerações anteriores.

Essa Geração pode ser chamada também de Geração Índigo, um "rótulo" criado por especialistas americanos para designar uma criança hipersensível, cujo cérebro recebe muito mais estímulos que a média das outras pessoas.

Eles simplesmente "viajam", parecem não estar prestando atenção em nada. Mas é em nada que não lhes interessa, pois ao mesmo tempo, se interessam demasiadamente por alguma coisa: Musica, algum esporte em específico, etc.

Não são muito de Papo. Tem respostas curtas: "Legal", "Tá", "Fiz", "Não".

Muitas vezes podem ser confundidos com pessoas impulsivas, agitadas. Alguns psiquiatras dizem também que pode ser uma versão superdotada dos portadores de DDA - Distúrbio do déficit de atenção.




E como essas crianças cresceram e são hoje em dia?


Não procuram se esforçar muito nas coisas. Simplesmente estão ali. Nada de bibliotecas e livros mofados para fazer pesquisas escolares. Cresceram com a internet na ponta dos dedos. A internet e os celulares! A comunicação é muito maior, mas não pessoalmente. E sim com mensagens de texto e e-mails.

E onde está o hobby e a diversão? Ali também! No computador. Além do medo dos pais de deixar as crianças brincarem na rua, elas mesmas acham todo o tipo de diversão e informação na frente de computadores. Ok, eu também não vivi na rua, mas ainda saia mais de casa. Um pouco mais...

Vamos chamar os amigos para brincar em casa?
Sim!
Que jogo você tem?
Banco Imobiliário? Pula Pirata? Jogo da Vida?
Ah não, tem o video game!
E não é um jogo que faça sua imaginação ir longe, como Mário, ou Sonic. São jogos hiperrealistas.

Dificilmente pegam um livro para ler. Só os obrigatórios para a escola/vestibular. E olhe lá! Isso se não acham um resumo na internet.


Mas ao que parece eles também conseguem reter muito mais informação. Aprendem as coisas mais rápido. Conseguem se especializar nas coisas mais facilmente.


É estranho como uma diferença de 2 ou 3 anos, possa ter frutos tão diferentes. É um abismo grande que existe entre as duas gerações.

Uma que encontrou as novas tecnologias no meio do seu crescimento, e teve que se adaptar ao novo modo de vida, e se adaptou muito bem, obrigado! Uma geração que virou Geek por opção.

E outra que cresceu com essas tecnologias a todo o momento, se acostumando e "se criando" com tudo isso.
Será que podemos chamar essa nova geração de Geek? Será que eles tiveram a opção de não serem Geeks? Será que eles são Geeks? Ou algo diferente!?

E é mais estranho ainda parecer velho dizendo tudo isso, tendo apenas 20 anos.

E você que visita meu blog? Faz parte de alguma das duas gerações? Ou faz parte de outra?!


P.S.: Eu já falei sobre bombardeio de informações aqui! =]

6 comentários:

Fábio disse...

Essas crianças serão nossos patrões.
è criança tirando certificado da MS com 9 anos.
Os filhos dessa geração vão flutuar e ter olhos brilhantes isso é certeza

Tio disse...

contarei o meu relaTIO!

assim como vc eu tive meu 1º contato com a internet com uns 8, 9 anos tbm.. ficava louco pq tinha q esperar 10 tentativas pra poder se conectar a ela.. e ainda ouvir um barulhinho irritante do modem prehistorico q tinha no pc do meu pai. A internet era mto timida ainda, num era cheia d cores, botoes modernos e animaçoes d flash e 3D estonteantes. eu adorava ir no yahoo! e procurar as coisas.. pq eu sempre procurei as respostas pro q eu procurava em algum lugar.. hj em dia é no wikipedia! hahah
qndo eu ouvi pela primeira vez voz humana no computador em um CD-ROM foi tbm um momento unico.. qse como o episodio do homem na lua!! pra mim akilo era o futuro.. me sentia num filme desses d ficção cientifica.
Meu pai dizia mais ou menos em 1994/95 q um dia a gente compraria comida por um site, e dentro de algum tempo depois ela viria em casa. 15 anos depois isso é realidade rotineira, tanto q eu comi um big mac no sabado e foi exatamente atraves do processo dito pelo meu visionario pai!
Vi o crescimento do blogger.. eu cheguei a usar um com alguns amigos servindo de batepapo.. e nao era possivel por imagens nem nada, soh texto.

Posso afirmar q, mto antes disso, conheci um computador q rodava programas através d fitas cassete e outro q funcionava com disquetões. Detalhe: sem mouse.

agora imagina se alguem dessa nova geraçao.. vai olhar pra tras e dar valor a tds esses momentos, td essa evoluçao das coisas.. coisas q só nos acompanhamos.. só nos participamos do processo da mudança da globalizaçao e da interatividade. Vivemos no meio desse tornado louco.. e sobrevivemos, nao fomos passados pra tras.. ainda.

ainda q um dia essa mulekada possa dominar o mundo, com seu conhecimento basico, todo picotado sobre as coisas, o q me deixa aliviado é saber q com essa falta d atençao mais profunda nas coisas, elas nao tem o q eu tenho!

...uma boa memoria!

arroxo!

darthjee disse...

Eu nasci em 85 e hoje, com 23 anos, tenho algumas das carácteristicas associadas a DDA, as informações vem facilmente, mas cresci um pouco na rue e um pouco em casa.

Só fui ter meu PC em 94, e internet em 97-98, mas sempre chegava em casa e acabava assistindo muito a cultura o que posso dizer que me ajudou muito

Adorei o seu post e acho que devo dizer que os mesmos riscos de antes se aplicam hoje. Se uma criança não direcionar todo este potêncial e recursos, ela pode acabar só mais uma criança viciada em BBB e Novelas, não que isso seja o fim do mundo, apenas que ela não sera a criança excepcional que ela poderia ser :P

Jux disse...

lá vem a chata da juliana comentar...
bom, eu acho q nós somos da fase de transição neah gu?
eu adorava o meu walkman, q carregava pra cima e pra baixo, depois o discman, agora o mp3...
tive um telejogo, um pense bem, mini games, um master system III e um game boy color...
meu primeiro contato com um PC era aquela merda q abria no MS-DOS...
e...
bom, eram todos os recursos que podiamos contar na nossa época, não tinha como fugir disso. Seria anacronico pensar num wii na década de 90. E assim como sofremos com adaptações, todo o resto também sofreu. Eu sou da época em q os trabalhos eram feitos à mão em folha almaço até q as instituições de ensino passaram a não mais aceitar trabalhos q não fossem digitados!! É a demanda mundial!!
Se a nova geração é geek? não sei... acho q o termo talvez tenha q se reciclar também... Não é geek aquele q nasce com um iphone nas mãos e sim os que leem e-books, que consomem podcasts, e que digerem TUDO!! Só os meios mudaram gu, mas para adquirir cultura, informação, conhecimento, isso ainda vai de cada um. Cada coisa no seu tempo, a defasagem é um fato e o anacronismo o maior pecado.

Kat-Kat disse...

eu tenho medo dessas crianças!!!!!!
Elas sim vão dominar Dudinka!!!!

hehehe

...

renata menezes disse...

Eu acho que as índigos vão muito além do que você disse.