Eu simplesmente adoro filmes que saem do padrão. E adoro filmes com musicas que fazem parte do filme. Não só como trilha sonora, mas como parte dele e dos personagens. E não estou falando de High School Musical.

2 filmes já tinham me passado esse sentimento: "Letra e Musica" e "Juno".

Agora "Apenas uma vez" conseguiu juntar tudo isso e mais um pouco.

Com uma simplicidade, que você percebe inclusive no modo de operação da câmera, te cativa de uma forma apaixonante. É como se você acompanhasse o casal do filme espiando. Olhando de longe pra ver o que acontece com eles. Ou fazendo o que todo mundo sempre quis quando diz aquela frase "queria ser uma mosquinha pra ver o que está acontecendo".

O filme se passa em Dublin, e conta a historia de um músico (Glen Hansard), que conserta aspiradores, e tira uns trocados cantando nos intervalos pelas ruas. Mas não canta suas canções próprias pois “Do contrário, não ganharia nenhum tostão”, como ele mesmo diz.
A noite, quando as pessoas já não passam em massa por ele, resolve cantar uma das suas, e isso chama a atenção de uma vendedora de flores (Markéta Irglová). E assim começa uma magia, um relacionamento em que os dois não precisam realmente estarem juntos. Precisam apenas da companhia um do outro. Estarem por perto, fazendo com que cada um pense na sua própria vida.


É simples. É mágico.

Ultimamente tenho visto e ouvido coisas simples, mas que te trazem um sentimento de identificação e um sentimento de tranquilidade. Preciso disso.

Ano passado a musica "Falling Slowly" ganhou oscar de Melhor Canção Original. Quem fez ela foi o próprio Glen Hansard.

Ouçam e sintam.


Filme recomendado para o final de semana! =]

2 comentários:

Kat-Kat disse...

Que bom que tu gostou!
E sentiu o mesmo que eu!
até...


...sorry!...

Fábio disse...

"É como se você acompanhasse o casal do filme espiando. Olhando de longe pra ver o que acontece com eles. "

è isso ae Capitão Perversão.

Vou dar uma chance ao filme

Ow sexta vou sair com o povo. Ta afim?